Todos temos nossas lutas

Alguns lutam por muito. Outros lutam por pouco. Há ainda aqueles que nem ao menos sabem o motivo porque lutam. Mas todos lutamos.

Então, na próxima vez que alguém for grosseiro com você, lhe responder mal. Não entender o seu posicionamento ou ainda colocar você contra a parede de maneira desnecessária, pense:

Qual será a luta dessa pessoa?

Provavelmente jamais saberemos. Provavelmente sob nosso viés a luta nem tem tanto sentido assim, mas ainda assim é a luta dele. E sabendo ou não, quem sabe vale a pena sermos superiores e antes de reagirmos imaginarmos o outro, quase como que em empatia.

Nossa vida será melhor. Poucos irão nos entender.

1 thought on “Todos temos nossas lutas

  1. Como diria o imortal Balboa: “Não importa o quanto você bate ou o quão forte bate, o que importa é o tanto que vc aguenta apanhar e continuar”. Às vezes trata-se mais de aguentar do que de lutar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *