Se estamos perdidos, qualquer caminho serve

A verdade é só uma:
Estamos perdidos. Não vemos o mundo logo ali, na frente.

Não sabemos exatamente se há um precipício ou um jardim com flores em que todos sorriem bebendo Margueritas.
Estamos perdidos.

Fica difícil entender qual é o melhor caminho.
Cada um enxerga com a sua lenta a sua própria crise.

Somos convidados a nos reinventar.
Somos convidados a fazer diferente o que antes dava certo.
Somos convidados a repensar.

Mas como?
O prato bate. A fome bate. O trabalho some.
As pessoas pedem.

Quando uma doença vira uma bandeira, há algo errado.
Quando um remédio torna-se um mantra de salvação, há algo errado.

Mas a vida não é binômia, não é claro ou escuro, é multicolorida.
Então, se estamos perdidos, sejamos claros:
Qualquer caminho serve.
O destino final é que vai definir se acertamos ou não.

Torçamos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *