Respeitando a felicidade alheia

happyO que é a felicidade para você? Para quem acompanha este blog sabe que já fiz essa pergunta aqui. Basta dar uma procurada que você encontrará os tópicos. Mas hoje, a motivação para falar sobre isso é outra. É simplesmente falar sobre a felicidade e sobre o preconceito que temos com outros sobre isso. Para começo de conversa é importante sabermos que somos muito diferentes uns dos outros. Somos pessoas com qualidades e defeitos e nem por isso somos piores ou melhores que alguém.

Há pessoas que são muito felizes em seu dia ouvindo uma boa música, e o que ele considera boa música, não o que a mídia quer dizer para ele que é uma boa música. Esta é a diferença. Há pessoas que são felizes fazendo compras, há pessoas que são felizes viajando, há outras que simplesmente são felizes estando na companhia dos filhos, algumas ainda são felizes não fazendo absolutamente nada.

Infelizmente há muitos que tem preconceitos sobre o que faz os outros felizes. Sim, parece ser inconcebível que se acredite que outra pessoa é feliz com algo que não te faz feliz, como se todos fossemos iguais. Entende? Algo que não te faz feliz não pode fazer outra pessoa feliz.

Há diversas filmes e séries que fala de felicidade extrema, que fala de como as pessoas podem agir em determinadas situações, mas nunca é igual, nunca é a mesma coisa, somos imprevisíveis até mesmo para nós mesmos, então, como podemos querer ditar a felicidade alheia.

Tenho amigos, e graças a Deus os tenho, extremamente diferentes entre si, tem gente que ama roupas, tem gente que não está nem aí para roupas. Tem gente que adora viagens, tem gente que não está nem aí para viagens e assim por diante.

O importante, é sempre estarmos com a mente aberta. Sabermos que podemos mudar e nossas diferenças são simplesmente pontuais e o respeito é, neste e em todos os casos, artigo de troca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *