«

»

jan 04

Imprimir Post

Não dê muletas para quem não as pediu

coragem-blog-477x300Começou de novo! Sim, eu sei, você já leu isso em todos os lugares, você já escreveu, enfim, mas o fato é que de fato começou novamente um ano que parecia não acabar mais, ao menos para a maioria dos brasileiros, eu disse, a maioria, pois há pessoas que não queriam que este acabasse. Sim, acredite, há pessoas que são e pensam diferentes de você. Não há problemas nisso, mas em 2015 parecemos ter esquecido do diferente, do verso, do lado b. Não falo só das intermináveis e chatas discussões políticas, não falo só para o clássico Aécio X Dilma, Golpe X Não vai ter golpe, não. Falo sobre absolutamente tudo. Esquecemos como é ser diferente.

Mas qual é o grande lance de um ano novo? Qual é o motivo de comemorarmos algo que acontece todos os dias (a meia noite)? O calendário dividido em dias, meses e anos é apenas uma forma de melhor organização, pois seria complicado escrevermos que estamos no dia X milhões, não daria no Twitter, por exemplo. Mas estou divagando, o grande lance do ano novo é a chance de acreditar, perdoar, repensar e recomeçar.

Alguns acham um tormento ter que recomeçar no mesmo trabalho, na mesma rotina, no mesmo dia a dia, outros vibram com isso, e tal acontece em um mesmo setor, em uma mesma empresa, algo completamente normal. A dica é a seguinte: recomece a partir do momento em que tudo fizer sentido. Os desafios serão muito importantes na sua vida, se eles forem importantes para você, se você gosta da segurança, da acomodação, siga esta receita.

Eu sei, estamos em crise, eu sei, a economia está terrível, mas acredite, já esteve pior, acredite, as pessoas viveram para nos contar, acredite, se você tiver coragem e força de vontade, irá vencer. Não estou dizendo que será fácil, não estou dizendo que há uma receita mágica, não estou nem dizendo que você irá vencer. Não. Estou dizendo que não há vitória sem luta, ou como diria Walt Disney, não há vitória sem trabalho duro.

Então meu amigo, levando em conta a perspectiva de vida do brasileiro, 77 anos, levando em conta que você estará saudável durante todo este tempo, levando em conta que você só começa a tomar decisões válidas na sua vida a partir dos 18, e levando em conta que com certeza você já tem mais de 18, faça as contas e se pergunte, que tempo estou perdendo em algo que não amo? Por que estou perdendo este tempo?

Família, filhos, contas, prestações, não importa, como disse acima, não será fácil, mas não jogue muletas para quem não as pediu, assuma seus desafios, encare e seja feliz. É disso que se trata a vida, ser feliz. Mas, um alerta, faça definições antes de começar. Defina o que é sucesso para você e quem sabe, só quem sabe, você já atingiu essa definição e nem sabe, anda insatisfeito por pura falta de informações. Defina, o que é felicidade para você. Arrisque, não há certezas no mundo, apenas tentativas insistentes e determinadas são recompensadas.

Link permanente para este artigo: https://www.blogdoediney.com.br/nao-de-muletas-para-quem-nao-as-pediu/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>