«

»

jul 20

Imprimir Post

Dia do Amigo. Um texto clichê, de um cara clichê.

Mais um dia do Amigo chegou, e eu, o senhor piegas, tenho, claro que fazer um texto para falar dos meus amigos. Tenho poucos, é verdade, mas eles me são caros. Alguns amigos que tenho hoje não acompanharam meu crescimento mas hoje me impulsionam para o crescimento. Outros pediram licença da minha convivência e foram mudando de ares, passaram de amigos irmãos, aqueles para os quais os segredos não existem, em seguida tornaram-se amigos próximos, na sequencia viraram conhecidos, para então tornarem-se lembranças aguçadas quando os encontramos nas esquinas da vida.

Tenho uma superstição que aprendi com minha mãe, sempre que sonho com alguém próximo, e o sonho não é lá tão bom, ligo para a pessoa perguntando se está tudo bem. Algumas vezes ligo para pessoas que me eram muito próximas e hoje chego a ficar constrangido em conversar com elas.

Claro, a vida nos separa. As pessoas casam, tem filhos, novos compromissos aparecem e as agendas conflitantes vão se tornando fardos pesados demais. E aí? Aí, segue a vida! Depois de velho me tornei um “série maníaco”, assisto a todos os episódios em sequencia, atualmente estou consumindo “ How I Met Yout Mother” que nada mais é que “Friends” melhorado, mais moderno e que fala mais de amizades e relacionamentos do que de comédia em si.

Na série Ted, Lily, Robin, Marshall e Barney são amigos e ponto. Eles casam, eles tem namoradas, eles saem com outras pessoas e seguem amigos. O que me leva a uma conclusão: (eu sei que levar conclusões em consideração por uma série de tv é um pouco demais, mas, como disse no começo, sou o senhor clichê) agendas conflitantes são desculpas para amizades que no fundo não são verdadeiras.

Meus amigos já me tiraram de enrascadas, já me ajudaram a encarar situações difíceis e retribuí a todos eles com a mesma intensidade. Hoje me tornei sócio de um amigo, o Boby, grande cara, me ajuda a crescer e espero estar fazendo o mesmo por ele. Tenho outro punhado de conhecidos, alguns mais próximos, outros menos. Tenho amigos que não concordo com uma só virgula, mas são boa gente e me são caros, caso do “Seu Alberico” a quem confiei meu bem mais precioso, minha filha, lhe convidando para ser seu padrinho.

E claro, não esperem que eu nomine os demais amigos, certamente serei injusto com alguns e exaltarei demais amizades que não a merecem. Mas tenho grandes amigos “família” como irmãs, cunhados , sobrinhos. Tenho meu grande amigo Pai e minha amiga Mãe. Além das minhas amigas mais brilhantes que são minha mulher e filha, elas são meu tudo.

Enfim, termino este texto clichê, escrito por um homem clichê, agradecendo a todos aqueles que me cercam e que a cada dia acrescentam um pouco mais na minha humilde existência. Amigos são para sempre, suas presenças não. Por isso, aproveite!

Link permanente para este artigo: https://www.blogdoediney.com.br/dia-do-amigo-um-texto-cliche-de-um-cara-cliche/

4 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Anderson Butilheiro

    Ano Incríveis era demais! ^^

    Mas muito bom pensar em amizade nesses termos, lembrando bem da importância que cada amigo teve em determinado momento da vida e deixando pro Grande Senhor Tempo a incumbência de trazer à memória esses pequenos trechos de história que esses amigos escrevem em nossas vidas.

    Muito bom texto, caro Boss!

  2. Geziane

    Pode chorar?

  3. Boby

    Pode ter certeza que desde que me tornei seu sócio, tenho crescido a cada dia! Obrigado por sua amizade verdadeira e feliz dia do Amigo!

  4. Alberico

    Apertei, com muita força, a garganta e os olhos pois machão não pode derramar nenhuma lágrima. Foi difícil conter (lágrimas). Você é que é muito especial e me proporcionou uma felicidade sem igual e nunca antes experimentada. Deus te abençoe sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>