«

»

ago 25

Imprimir Post

As limitações de nós mesmos

DecapitaçaoO que lhe parecem os terríveis fatos que acontecem neste exato momento em Cascavel. Uma penitenciária, não super lotada,  com mais de 1000 presos e apenas 9 agentes penitenciários. Uma penitenciária inaugurada em 2007, ano que recursos de tecnologia como abertura automática da porta, circuito interno de tv, já estavam disponíveis e ainda assim não foram implantados. Uma facção criminosa. Um motivo. Dois presos decapitados. Dois arremessados do telhado e igualmente mortos. Outros tantos feridos na parte interna do presidio. Um presidio destruído.

E então o que lhe parece?

Merecem? São presos e merecem morrer? São retratos da incompetência administrativa? Não importa. Qualquer um destes sentimentos são retrato da nossa hipocrisia enquanto sociedade. Nossa hipocrisia cristã nos faz contra a pena de morte, e a favor do perdão. Porém, e esse porém sempre nos acompanha na vida, não costumamos ter um fio de cabelo de preocupação quando fatos como a rebelião de Cascavel ou de Pedrinhas acontecem.  Também não gostamos muito de dar a chamada segunda chance para os que já pagaram seu tributo com a sociedade.

Em recente pesquisa com pequenos empresários, apenas 11% deles considerariam dar uma oportunidade de trabalho para ex-detentos. Destes, apenas 2% consideraria oferecer um emprego em sua própria casa. Somos prioritariamente hipócritas, uma sociedade de hipócritas. Na última semana, a famosa Suzana, aquela que matou os pais, poderia ter saído da prisão em regime semi-aberto. Preferiu ficar. Mas ela matou os pais, me dirão vocês. Sim, eu sei. Um crime bárbaro e inadmissível, porém, segundo as leis do país, ela já pagou ou está pagando por isso.  Se nós resolvermos que nunca que lhe daremos outra chance, não seria melhor já executarmos a pena de morte? Nós já não a condenamos a tal?

Somos a limitação de nós mesmos. Nos impomos regras que não conseguimos cumprir e penas que não conseguimos perdoar, e assim vamos vivendo nossa vidinha de exclusões em julgamentos sem direito a defesa e igualmente seguimos defendendo a moral e os bons costumes contra aqueles que tentam subverter o que nossas convicções entendem como certo.

Link permanente para este artigo: https://www.blogdoediney.com.br/as-limitacoes-de-nos-mesmos/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>