«

»

dez 20

Imprimir Post

A verdade de todos nós

64a807702cc0f2c980c85b11a5f0d4d6Vou começar um texto que por certo não vai terminar, ou você não vai entender, então, se for… vá, mas é por sua conta e risco.

Todo mundo vive em fases, você vai descobrindo as suas verdades, os seus limites e a sua vida vai desenhando o seu caráter, quem é você e para onde você vai, mas o mais importante, como você vai chegar lá. Mas você parou para pensar que as pessoas simplesmente não tem as repostas, ou melhor, não sabem fazer as perguntas certas durante o percurso?

Ok, você conhece um cara que é um FDP, um trombadinha que com 14 anos roubou mais carros que você pegou ônibus, difícil olhar para essas pessoas com alguma solidariedade e deixar a raiva de lado, isso seria quase ser um santo, mas santos existem. Um causo para vocês:

Um homem chega em casa com sua caminhonete é abordado com arma por um ladrão que o ameaça, leva a sua caminhonete e partiu. Graças a Deus não houve disparos nem problemas maiores. Quando foi comentar com os amigos o ocorrido ele simplesmente disse:

Um espirito não evoluído levou meu carro.

Assim, só isso, simples assim, não xingou, não desejou que o cidadão morresse, não pensou em como seria bom se a polícia o pegasse em uma blitze e lhe mostrasse como bandido deveria ser tratado, simplesmente o deixou ir.

Quantos de nós conseguiríamos tal feito? Já tive um carro roubado nas mesmas condições, apesar de ter ficado relativamente tranquilo, desejei algum tempo que os ladrões (eram 2) se dessem mal, muito provavelmente sou um espirito em busca de evolução também. As perguntas certas fazem toda diferença no caminho. O que acontece se eu for por aqui? O que tem ali? Mas será que isso vai prejudicar alguém? As perguntas certas…

Pensa comigo, se você não sabe que existe o mel, por que não usar o fel contra todos?

Será que aquele trombadinha assaltante que falamos ali em cima já ouviu uma palavra de carinho, sentiu o conforto de um abraço? Será que ele já se perguntou se existia alguma outra maneira de conseguir dinheiro senão o roubo? Será que ele ao menos sabe perguntar? Eu sei, é quase uma viagem intergalática esse tipo de reflexão, quase parece um pedido de perdão por alguém que vá te causar dor, mas não é.

Compreender e conceder alguns minutos de pensamento sobre tal ato evita várias coisas, entender que as pessoas são falhas, e que apesar de acreditarem piamente no que fazem, não entenderem fazer mal à alguém ou simplesmente olharem a si mesmas com o olhar dos que não podem ser vencidos é em si um ato de pena, ou reflexão.
A punição não deve ser suplantada, é até recomendável para que, talvez desse modo, venha a reflexão, mas a punição é colocada e não deve ser exarcebada.

Normalmente as pessoas colhem o que plantam, mas a verdade é que algumas sementes são desconhecidas e as plantamos na esperança que floresçam frutos quando o resultado acaba por ser espinho, a ignorância pode te levar a alegria mas também pode te levar a um estranho desconhecido.

Link permanente para este artigo: http://www.blogdoediney.com.br/verdade-de-todos-nos/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>