«

»

maio 09

Imprimir Post

O dia que me tornei fã de Michel Teló

imagem_release_901068Como todos os incautos que me acompanham aqui no Blog sabem, sou caipira de Mandirituba, ou seja, ouço música sertaneja, dito isto, vale igualmente ressaltar, que Michel Teló não está em nenhuma das minhas playlists, porém ignorar sua existência e sucesso é ao mesmo tempo desconhecimento com música e com fatos do mundo, afinal o cidadão colocou até o Presidente Obama para dançar com o hit, “Ai se eu Te Pego”

Enfim, caí na chamada para o show Bem Sertanejo, um musical que se propõe a apresentar a história da música sertaneja, e após assistir esse espetáculo de aproximadamente 3h tornei-me fã de Michel Teló, sem necessariamente colocá-lo em minha humilde playlist. O espetáculo faz jus ao nome, é um espetáculo, um elenco enorme que através de intervenções leves, simples e piadas pitorescas aborda a história do brasil, o aparecimento dos bandeirantes, a escravidão do negro e do índio e o surgimento desse chamado sertanejo na história e como isso se tornou o sucesso que é hoje. Mas o espetáculo não é meu ponto, ele é ótimo, se tiver oportunidade assista, mas não é o centro deste texto, o centro é Teló.

Michel Teló é um astro, arrasta multidões por onde vai, seus shows lotam todas as datas em que se apresenta, mas lá estava ele sendo chamariz para um espetáculo de teatro, tem toda cara de show, de caça níquel, de alguém que apesar do elenco irá se mostrar como superior a todos, mas não foi isso que assisti, aliás muito pelo contrário. Assisti “mais um”, e isso é ótimo. Ele, em momento nenhum do show se mostrou superior aos demais integrantes do musical, que diga-se, cantavam absurdamente bem, daquelas vozes que emocionam ao se ouvir. Ele era mais um, simples assim.

Teló interpretava, cantava, sabia de seu papel e o fazia com maestria, na verdade, apesar de toda a estrutura da peça parecer pertencer a ele (um ônibus e quatro carretas), no palco ele era mais um. Ele cantava tanto quanto os outros, ele participava tanto quanto os outros e em momento nenhum os usava como escada, era mais um. Foi aí que me tornei fã de Michel Teló. É verdade que ele é a estrela daquele show, é verdade que o show só existe porque ele capitaneou um quadro no Fantástico com o mesmo nome, mas ali ele estava representando um papel.

As músicas apresentadas no show, apenas uma era dele, de fato contavam a história da música passando por todas as fases da música sertaneja, o musical entregou de fato o que vendeu, história, teatro e grande elenco. Nem mesmo quando era ovacionado pela platéia com gritos de “lindo” ele deixou de lado o elenco, ele era mais um. Então, com a mesma facilidade que as pessoas normais (porque pessoas famosas só são normais na composição física), com carisma e simplicidade, esse cantor me fez fã. Fui ao espetáculo achando que estava caindo em um pega trouxa, caça-níquel, acabei descobrindo que era um “pega fã”.

Foi maravilhoso, emocionante e o recomendo para todos que gostam de música, mesmo aqueles que tem um pré-conceito contra o rapaz, acreditem, ali, ele é apenas mais um.

Aqui a playlist apresentada no show

Link permanente para este artigo: http://www.blogdoediney.com.br/o-dia-que-me-tornei-fa-de-michel-telo/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>